Fora da Caixa: Concurso Nacional de Negócios Inovadores

Fora da Caixa” é uma iniciativa do Ministério da Ciência e Tecnologia da República de Moçambique e da Gapi Sociedade de Investimentos SA, realizada com o apoio da República da Finlândia, cujo objectivo é a promoção e fomento da capacidade empreendedora em Moçambique, dando resposta aos desafios existentes no que respeita à inovação, competitividade e sustentabilidade das empresas.

E’ um Concurso Nacional de Negócios Inovadores que irá educar a juventude em Empreendedorismo e em Negócio, e simultaneamente identificar iniciativas Socialmente e Ecologicamente responsáveis, com potencial de crescimento, para que seja alvo de investimento.

No total, este programa é composto de três Concursos nacionais de Inovação de Negócios, que acontece em paralelo com desenvolvimento de Incubação e Programas de Suporte de PME´s para assistir o número de incubadoras já estabelecidas nas suas operações.

O primeiro concurso lançado em Novembro de 2013 tem como tema central Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs), mas todas as áreas industriais são encorajadas a participar, se fizerem uso de TIC´s de alguma forma específica nas suas ideias (exemplo: melhorando efectividade agrícola através de uma aplicação móvel, desenvolvendo novas oportunidades de pesca pelo uso de telefones móveis, respondendo a desafios mineiros pelo uso de TIC´s, etc.).

Os outros concursos terão como objecto alvo Agricultura e negócios Ecológicos.

1ª Edicao : Ideias de negócios no sector das Tecnologias de informação e Comunicação 
Data de lançamento: 14 Novembro 2013

Prazo de entrega das ideias de negocio: 6 de Janeiro 2014
Cerimonia de adjudicação dos vencedores: 24 de janeiro 2014.

Os concorrentes deverão obter toda informação através do website do concurso:
www.foradacaixa.co.mz

Concorrentes 
Este concurso é aberto a todas as pessoas singulares nacionais e ou estrangeiras a residir em Moçambique (individualmente ou em grupo) bem como pessoas colectivas nacionais que possuam uma ideia de negócio, que se enquadre nos objectivos do concurso.
A idade mínima para participação é de 16 anos.

 Âmbito 
Serão consideradas elegíveis ideias de negócio que visem desenvolver actividades que tenham uma componente de Tecnologias de Informação e Comunicação, mesmo que não seja esta a actividade principal do negócio.
As ideias a concurso deverão ser inovadoras, exequíveis, comercializáveis e responder às necessidades de mercado.
As ideias deverão ser susceptíveis de dar origem ao aparecimento de um novo produto/serviço, e/ou de um novo processo produtivo, e/ou de atribuir novas características ao produto/serviço e/ou de uma nova abordagem ao mercado.

 Documentos