7 sessao do Journal Club

No dia 18 de Setembro de 2013 ocorreu a 7 sessão de Journal Club.

Os temas apresentados foram :

Tema 1: Estudo sobre Tuberculose no Hospital Central da Beira relativo ao ano 2007.
Oradora: Dra. Jannet

Em Moçambique ocorrem anualmente cerca de 409 casos novos de tuberculose/ 100.000 pessoas, sendo a taxa de Multiple Drug Resiistence (MDR) de 3.5 %.

Grande parte dos casos de suspeita de tuberculose internados nas enfermarias de medicina os pacientes tem co-infecção com HIV, tornando o quadro de tuberculose mais atípico , culminando com retardo no diagnostico e inicio de tratamento.

O estudo consistiu em um estudo descritivo com objectivo de  avaliar se os médicos seguiam as recomendações propostas pela OMS(2007) para o manuseio de casos deTuberculose, tendo como grupo alvo os pacientes internados nas enfermarias de medicina do Hospital Central da Beira (HCB).

Tipo de estudo : transversal.

Amostra : 234 pacientes com suspeita de tuberculose.

Resultados do estudo:

  • Mais de 60% dos pacientes suspeitos de terem tuberculose nao foram feitos BK;
  • Dos pacientes que fizeram BK apenas um quarto deles recebeu os resultados( problemas de retorno dos resultados do laboratório para enfermarias);
  • Dos casos suspeitos apenas 64.1 fez Rx;
  • Dos casos BK + apenas 75 % receberam tratamento de tuberculose;
  • Ausência de cumprimento rigoroso das recomendações da OMS para o diagnostico e inicio de tratamento de tuberculose.

 
Tema 2: Analise de artigo : Terapia Intermitente Profilática com Fansidar em crianças. Estudo feito no Centro de Investigacao de Manhica .
Orador: Dr. Mehol

A malária ‘e responsável por 781.000 mortes/ano no mundo, sendo 90% dos casos na África Sub- Sahariana e sendo as crianças as mais afetadas .
Nesta sessao foi apresentado e discutido os achados do estudo feito no Centro de investigacao de Manhica.

O estudo tinha como objectivo avaliar o impacto de TIP-Fansidar na resposta de anticorpos contra antígenos eritrócitos do plasmodio falciparum em Moçambique.

A intervenção consistiu em administrar o Fansidar a crianças com 2 meses, 3 meses e 9 meses, posterior controle de parasitemia e nível de imunoglobulinaG depois de 12 a 24 meses.

Tipo de estudo: estudo de campo controlado randomizado, duplo cego.

Amostra:302 crianças

Conclusões:

  • A administração de Fansidar profilático não afectou negativamente na produção de IgG
  • A administração de Fansidar profilático facilita o desenvolvimento de imunidade protetora contra a malária principalmente no primeiro ano de vida.